Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10879
Title: Bullying escolar : experiência interna e memória autobiográfica em crianças e adolescentes
Authors: Griz, Carolina de Aragão Soares
Keywords: bullying escolar;experiência interna;consciência fenomenal;autoconsciência;memória autobiográfica;instrumentos em 1ª pessoa
Issue Date: 31-Jan-2014
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Pautado na triangulação das perspectivas ideográfica e nomotética, a presente pesquisa teve por objetivo identificar e descrever os elementos e a estrutura do estado de consciência fenomenal subjacente à rememoração do episódio de agressão em crianças e adolescentes com disposição às práticas de bullying escolar. No trajeto de estudo foram utilizados: uma escala psicométrica (EDB) e uma entrevista cognitivo-fenomenal semiestruturada acerca da experiência interna (EIB). A coleta de dados foi realizada com a população de alunos, crianças e adolescentes de ambos os sexos a partir dos 11 anos de idade até os 13 anos completos, do 6° ao 9° ano do Ensino Fundamental II em escolas particulares de Aldeia dos Camarás – PE. Dois momentos distintos na organização e análise dos dados são identificados: iniciando com a organização e análise de dados da EDB, posteriormente, a triangulação dos resultados das análises psicométricas e quantitativas da EDB e demais variáveis independentes do estudo e, por fim, a organização e análise dos achados da EIB com o estabelecimento das unidades de significado e definição estrutural. Ao término do ciclo de estatísticas e análises fatoriais da EDB encontraram-se três fatores: F1: Disposição à Vitimização por Bullying Escolar; F2: Disposição à Prática de Bullying Escolar (subfator Agressividade Intersubjetiva ou Explícita); e F3: Disposição à Prática de Bullying Escolar (subfator Agressividade Intrasubjetiva ou Implícita). No que diz respeito ao posicionamento dos sexos em relação aos tipos e níveis de disposição à prática do bullying escolar, pela análise SSA percebe-se que os meninos estão imersos no cluster F2, disposição à prática de bullying escolar, subfator agressividade intersubjetiva ou explícita. As meninas, por sua vez, estão mais próximas ao fator de disposição à prática de bullying escolar subfator agressividade intrasubjetiva ou implícita (F3). Em relação ao posicionamento das idades e séries escolares (11, 12 ou 13 anos / 6°, 7°, 8° ou 9° ano) em relação aos tipos e níveis de disposição ao bullying escolar vê-se, também pela análise SSA, que haveria uma incidência maior de ocorrências explícitas aos 12 e 13 anos, quando no 7° e 8° anos, respectivamente. Quanto às categoriais de significado emergentes que são veiculados pelos elementos do estado de consciência fenomenal subjacentes à rememoração do episódio de agressão, as unidades de significados traçadas foram as seguintes: fala interna, visualização, sentimentos e consciência sensória. A consideração e discussão desses resultados apresentam-se mister para o estudo da consciência fenomenal, solidificação da tipologia da experiência interna e vislumbre dos elementos e da estrutura do estado de consciência fenomenal em estado rememorativo em adolescentes com disposição às práticas de bullying escolar
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10879
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Psicologia Cognitiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO Carolina de Aragão Soares Griz.pdf2.68 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.