Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10197
Título: PROPOSTA METODOLÓGICA PARA A CARTOGRAFIA CENSITÁRIA DE MOÇAMBIQUE
Autor(es): Charles, Arlindo José
Palavras-chave: Censo; Cartografia censitária; Setor Censitário; Moçambique
Data do documento: 28-Fev-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: CHARLES, Arlindo José. Proposta metodológica para a cartografia censitária de Moçambique. Recife, 2012. ix, 164 f. : Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Pernambuco. CTG. Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação, 2012.
Resumo: O Censo é uma pesquisa sobre a população que possibilita a coleta de várias informações. Esse levantamento realiza-se normalmente a cada dez anos na maioria dos países. Para a coleta estruturada das unidades pesquisadas, que geralmente são a população humana e as unidades habitacionais, os censos obtêm o apoio das técnicas cartográficas que permitem a elaboração de mapas para as pequenas unidades territoriais de coleta de dados, bem como para o referenciamento das informações censitárias. Com o advento das novas Tecnologias da Geoinformação, os procedimentos da elaboração desses mapas estão sendo redefinidos para dar resposta de forma oportuna aos novos desafios. Nesse âmbito, o Departamento de Estatística das Nações Unidas apresentou um conjunto de princípios e recomendações que orientam a implantação de uma infraestrutura geoespacial para apoiar as atividades censitárias. Do ponto de vista da sua aplicação, essas orientações lançam um desafio a alguns países africanos que não dispõem de um plano cartográfico censitário funcional e necessitam incorporar as novas ferramentas das Tecnologias da Geoinformação. Nesse contexto, esta pesquisa tem com objetivo central elaborar um plano cartográfico censitário para Moçambique, que permita a incorporação das Tecnologias da Geoinformação para melhorar as técnicas de coleta e disseminação das informações estatísticas do País. Para subsidiar a pesquisa, foram apresentadas as instruções cartográficas das Nações Unidas e práticas cartográficas censitárias do Brasil, Cabo Verde, Canadá e EUA. A esse conhecimento, associaram-se as características de Moçambique que incluíram a descrição das bases cartográficas de referências existentes. Nesse triângulo conceitual, entre os princípios das Nações Unidas, os modelos cartográficos censitários dos quatros países e as características da área de estudo elaborou-se a proposta cartográfica censitária de Moçambique que é um instrumento metodológico que descreve de forma sucinta e sequencial as etapas necessárias para a construção da base cartográfica digital para Moçambique.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10197
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO-ARLINDO CHARLES-2012.pdf7,42 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons