Performatividade e agenciamentos humanos e não-humanos da realidade: uma leitura por trás da Lei de Biossegurança a partir da Sociologia Simétrica de Bruno Latour

Idiomas

Busca avançada

Arquivos deste item

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)


Compartilhe esta página