Interpretação sísmica e modelamento magnetométricoe gravimétrico 2D e 3D de corpos vulcânicos localizadosna sub-bacia do Platô de Pernambuco : uma contribuição àsua evolução tectono-estratigráfica

Idiomas

Busca avançada

Mostrar registro simples

dc.contributor.advisor de Barros Correia, Paulo pt_BR
dc.contributor.author Pereira da Silva, Edlene pt_BR
dc.date.accessioned 2014-06-12T18:04:15Z
dc.date.available 2014-06-12T18:04:15Z
dc.date.issued 2008-01-31 pt_BR
dc.identifier.citation Pereira da Silva, Edlene; de Barros Correia, Paulo. Interpretação sísmica e modelamento magnetométricoe gravimétrico 2D e 3D de corpos vulcânicos localizadosna sub-bacia do Platô de Pernambuco : uma contribuição àsua evolução tectono-estratigráfica. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Geociências, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008. pt_BR
dc.identifier.uri http://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6328
dc.description.abstract A Sub-bacia do Platô de Pernambuco é uma das últimas porções sedimentares percebidas e descritas na literatura, e certamente uma das últimas a ser formada durante a separação das placas Sul-Americana e Africana. Ela corresponde à sub-bacia offshore da Bacia de Pernambuco e é marcada por grande proporção de derrames vulcânicos ocasionados provavelmente por essa estar assentada sobre porção de crosta continental distendida, o que favorece a ascensão do material magmático em pulsos tectônicos relacionados à fase de abertura do Atlântico, quando se deu a formação da Bacia de Pernambuco. Estudos Geofísicos envolvendo Magnetometria e Gravimetria posicionam estratigraficamente e estruturalmente os corpos magmáticos que ocorrem na área, sugerindo formas e proporções atingidas pelos mesmos, através de análise de mapas confeccionados e dos modelos gerados (2D e 3D). Após criteriosa seleção das linhas sísmicas mais interessantes do ponto de vista dos corpos magmáticos, foco desta pesquisa, estas foram testadas também por modelos gravimétricos e magnéticos. Os métodos foram trabalhados separadamente, integrando-se inicialmente os resultados dos métodos potenciais e, depois, obteve-se a integração final dos três métodos estudados, a qual forneceu elementos elucidativos que conduziram a conclusões sobre o posicionamento tectono-estratigráfico desses corpos e suas caracterizações, como possível origem relacionada à pluma do manto e limites entre a crosta continental e oceânica mostrados em mapas (gravimétricos e magnéticos). Estes limites são atribuídos ao crescimento das ocorrências de injeções de intrusões magmáticas, o que é assinalado na literatura como ocorrências de SDRs (Seaward Dipping Reflectors). O maior dos derrames de rochas vulcânicas observado corresponde à maior anomalia magnética da Sub-Bacia do Platô de Pernambuco, sendo também facilmente detectado pela sísmica e gravimetria. Trata-se de um corpo posicionado na região central desta sub-bacia que apresenta dimensões gigantescas e uma forte expressão batimétrica pt_BR
dc.description.sponsorship Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Pernambuco pt_BR
dc.subject Sub-bacia do platô de pernambuco pt_BR
dc.subject Sísmica pt_BR
dc.subject Corpos vulcânicos pt_BR
dc.subject Magnetometria pt_BR
dc.subject Gravimetria pt_BR
dc.title Interpretação sísmica e modelamento magnetométricoe gravimétrico 2D e 3D de corpos vulcânicos localizadosna sub-bacia do Platô de Pernambuco : uma contribuição àsua evolução tectono-estratigráfica pt_BR
dc.type Dissertacao pt_BR


Arquivos deste item

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples


Compartilhe esta página