Uma visão filosófica antiessencialista para o abandono da noção de racionalidade jurídica: os processos de decisão em direito como ambientes lingüísticos regrados e contingentes

Idiomas

Busca avançada

Arquivos deste item

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)


Compartilhe esta página