A precarização do trabalho do assistente social no SUAS: condições de trabalho e saúde do profissional

Idiomas

Busca avançada

Mostrar registro simples

dc.contributor.advisor CHAVES, Helena Lúcia Augusto
dc.contributor.author MOURA, Jackeline da Silva
dc.date.accessioned 2017-04-20T13:51:26Z
dc.date.available 2017-04-20T13:51:26Z
dc.date.issued 2016-04-29
dc.identifier.uri http://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18611
dc.description.abstract A presente dissertação tem como objetivo analisar as condições e relações de trabalho dos assistentes sociais que compõem a rede do SUAS na cidade de Picos-PI, verificando as implicações decorrentes da mesma para a saúde dos profissionais. O propósito considerado para a realização deste estudo foi o de verificar, a partir da compreensão das atuais características do mundo do trabalho contemporâneo e do trabalho do assistente social, como a precarização do trabalho se configura no exercício de suas atividades na política de assistência social. Nesse sentido, diante da análise acerca das transformações no mundo do trabalho e seus rebatimentos sobre a prática dos assistentes sociais, percebe-se que a discussão comumente fica restrita às manifestações mais evidentes do processo de precarização, como por exemplo: as condições para o exercício, a desregulamentação dos direitos dos trabalhadores, as fragilidades nos vínculos, a precariedade salarial, negligenciando as discussões relativas à saúde destes profissionais. Para a operacionalização da análise, optou-se pela pesquisa qualitativa, a partir de pesquisa bibliográfica, utilizando-se ainda entrevista semiestruturada, orientada por um roteiro indicativo das questões a serem feitas aos profissionais. A pesquisa foi realizada in loco, comdoze profissionais que atuam nos serviços de assistência social do município de Picos, que conta com 02 CRAS (Morada do Sol e Parque de Exposição), 01 CREAS e 01 Secretaria de Assistência Social, situados na zona urbana da cidade.O critério de inclusão utilizado foi o mesmo: possuir vínculo empregatício em umas das instituições pesquisadas, podendo ser este efetivo ou temporário. A partir dos dados coletados na pesquisa, identificou-se que há um expressivo avanço da precarização do trabalho do assistente social nesta política, corroborado pela fragilidade dos vínculos empregatícios, considerando que a forma de inserção predominante deste profissional junto a esta política se dá via indicação ou processo seletivo por tempo determinado. O estudo também demonstrou que em relação ao exercício deste trabalho, há uma acentuada situação de desgaste mental surgido a partir das demandas encontradas nos ambientes de trabalho, além da pressão e do assédio para o cumprimento de prazos. Os profissionais ainda apontaram que a insegurança, a insatisfação com o exercício das atividades e a falta de condições para exercê-las são elementos que interferem em sua saúde. pt_BR
dc.description.sponsorship CAPES pt_BR
dc.language.iso br pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Pernambuco pt_BR
dc.rights Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil *
dc.rights.uri http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/ *
dc.subject Transformações no mundo do trabalho pt_BR
dc.subject Precarização do trabalho pt_BR
dc.subject Assistência Social pt_BR
dc.subject SUAS pt_BR
dc.subject Condições de saúde dos assistentes sociais pt_BR
dc.subject Transformations in the world of work pt_BR
dc.subject Precarious work pt_BR
dc.subject Social assistance pt_BR
dc.subject health conditions of social workers pt_BR
dc.title A precarização do trabalho do assistente social no SUAS: condições de trabalho e saúde do profissional pt_BR
dc.type Dissertacao pt_BR
dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/9208269170122308 pt_BR
dc.publisher.initials UFPE pt_BR
dc.publisher.country Brasil pt_BR
dc.degree.level mestrado pt_BR
dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/9208269170122308 pt_BR
dc.publisher.program Programa de Pos Graduacao em Servico Social pt_BR
dc.description.abstractx This thesis aims to analyze the conditions and labor relations of social workers that make up the ITS network in the city of Picos-PI, verifying the implications of this for the health professionals. The purpose considered for this study was to determine, from the understanding of the current characteristics of the contemporary world of work and the work of the social worker, as the precariousness of work is set in the exercise of their activities in social welfare policy. In this sense, on the analysis regarding the changes in the working world and their repercussions on the practice of social workers, it is clear that the discussion often is restricted the most obvious manifestations of the casualization process, such as: the conditions for the exercise , deregulation of workers' rights, the weaknesses in links, wage precariousness, neglecting the discussions on the health of these professionals. For its implementation, we chose the qualitative research, from literature, still using up semi-structured interviews, guided by an indicative roadmap of questions to ask the professionals. The survey was conducted on-site, with twelve professionals working in social care Peaks municipality services, which has 02 CRAS (Sunhome and Exhibition Park), 01 CREAS and 01 Department of Social Services, located in the urban area city. The inclusion criterion was the same have employment in one of the institutions surveyed, this may be permanent or temporary. From the data collected in the survey, it was identified that there is a significant advancement of the precariousness of the social worker working in this policy, supported by the weakness of employment relationships, whereas the predominant form of insertion of this professional with this policy is given via display or selection process for a specified time. The study also showed that in relation to the exercise of this work, there is a marked state of mental stress arising from the demands found in the workplace, as well as pressure and harassment for meeting deadlines. Professionals also pointed out that the uncertainty, dissatisfaction with the performance of activities and the lack of conditions to exercise them are elements that interfere with their health. pt_BR


Arquivos deste item

Os arquivos de licença a seguir estão associados a este item:

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil Exceto quando indicado o contrário, a licença deste item é descrito como Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil

Compartilhe esta página