Capacidade de autocuidado e qualidade de vida em indivíduos no pré-operatório de revascularização miocárdica

Idiomas

Busca avançada

Mostrar registro simples

dc.contributor.advisor RAMOS, Vânia Pinheiro
dc.contributor.author ARAÚJO, Raul Amaral de
dc.date.accessioned 2015-03-06T14:36:41Z
dc.date.available 2015-03-06T14:36:41Z
dc.date.issued 2013-12
dc.identifier.uri http://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11163
dc.description.abstract A capacidade de autocuidado e a qualidade de vida relacionada à saúde são aspectos importantes para os indivíduos que se encontram no pré-operatório de revascularização miocárdica. Nesse sentido, este estudo objetivou avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde e sua relação com a capacidade de autocuidado, tendo por fundamentação o modelo teórico de Dorothea Orem. Foram desenvolvidos dois artigos científicos nesta dissertação, que constituem a seção dos resultados. O primeiro artigo é uma revisão integrativa sobre a aplicação do modelo teórico de Dorothea Orem a partir de consulta às bases de dados eletrônicas MEDLINE, CINAHL, LILACS e BDENF, empregando os descritores ‘Teoria de Enfermagem’ e ‘Autocuidado’. Foram selecionados 19 artigos originais, que explicitaram a Teoria de Enfermagem do Déficit de Autocuidado como o principal referencial teórico-metodológico, destacando-se a utilização dos conceitos sobre autocuidado, capacidade de autocuidado e fatores condicionantes básicos. A revisão integrativa evidenciou que o modelo teórico de Dorothea Orem apoia um método consistente para a Enfermagem tanto na prática, quanto na pesquisa, sendo associado à autonomia e à delimitação das ações de Enfermagem nos diversos cenários do cuidar. O segundo artigo científico baseou-se em pesquisa original que relacionou os fatores condicionantes básicos e a qualidade de vida relacionada à saúde com a capacidade de autocuidado em indivíduos no pré-operatório de revascularização miocárdica, fundamentando-se na Teoria de Enfermagem do Déficit de Autocuidado. Empregou-se uma pesquisa do tipo analítica, transversal, com abordagem quantitativa. Os dados foram coletados por meio de entrevista individual. Utilizou-se um questionário que abordou os fatores condicionantes básicos e as versões brasileiras da Appraisal of Self-care Agency Scale e do Medical Outcomes 36 Item Short Form Health Survey. Verificou-se que os participantes têm uma percepção precária de sua saúde, apesar de engajarem-se em práticas de autocuidado. Neste artigo verifica-se que a aplicação de teorias da Enfermagem pode nortear e delimitar a atuação dos enfermeiros, em um processo de interação entre pesquisa, prática e teoria. Conclui-se que o modelo teórico de Dorothea Orem possibilita essa interação, subsidiando a pesquisa e a prática, além de favorecer atividades de educação em saúde a partir da interação entre enfermeiros, indivíduos e famílias com ênfase no autocuidado aos indivíduos no pré-operatório de revascularização miocárdica. pt_BR
dc.language.iso br pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Pernambuco pt_BR
dc.rights Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil *
dc.rights.uri http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/ *
dc.subject Autocuidado pt_BR
dc.subject Qualidade de Vida pt_BR
dc.subject Cuidados Pré-Operatórios pt_BR
dc.subject Teoria de Enfermagem pt_BR
dc.subject Enfermagem pt_BR
dc.title Capacidade de autocuidado e qualidade de vida em indivíduos no pré-operatório de revascularização miocárdica pt_BR
dc.type Dissertacao pt_BR
dc.contributor.advisor-co SILVA, Telma Marques da


Arquivos deste item

Os arquivos de licença a seguir estão associados a este item:

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil Exceto quando indicado o contrário, a licença deste item é descrito como Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil

Compartilhe esta página